Primacredi Assembleias

Primacredi

A união e a colaboração entre pessoas é muito mais que uma filosofia de vida. É também um modelo de negócios viável e sustentável, capaz de promover o desenvolvimento financeiro e o bem-estar social de maneira inclusiva e democrática. O nome dado a esse sistema é cooperativismo, uma forma de organização econômica baseada na ajuda mútua, na solidariedade e na associação de indivíduos que têm os mesmos interesses.

Neste conteúdo, vamos entender mais sobre o conceito de cooperativismo, como as cooperativas funcionam e de que forma elas podem transformar as vidas dos seus membros. Continue a leitura e saiba mais!

O que é o cooperativismo?

Sabe aquela história que a união faz a força? O cooperativismo é a prova disso.

Trata-se de um sistema econômico e social onde pessoas e grupos se conectam voluntariamente para alcançar necessidades e aspirações financeiras, sociais e culturais comuns, através de uma empresa de propriedade conjunta e controlada democraticamente chamada cooperativa.

Essas instituições se guiam por meio de princípios e valores essenciais. São eles:

  • Adesão voluntária e livre: são organizações voluntárias, abertas a todas as pessoas aptas a usar seus serviços e dispostas a aceitar as responsabilidades de ser um membro, sem discriminação de gênero, social, racial, política ou religiosa.
  • Controle democrático: todos os membros têm voz na cooperativa, participando ativamente na formulação de políticas e na tomada de decisões.
  • Participação econômica: os cooperados contribuem equitativamente e controlam de forma transparente o capital da cooperativa.
  • Autonomia e independência: estamos falando de organizações autônomas capazes de firmar acordos com outras organizações, incluindo governos, ou levantar capital de fontes externas.
  • Educação, treinamento e informação: proporcionam educação e treinamento para os seus membros, de forma que eles possam contribuir efetivamente para o desenvolvimento do grupo.
  • Cooperação entre cooperativas: elas servem os seus membros da forma mais eficaz e fortalecem o movimento cooperativo trabalhando juntas através de estruturas locais, nacionais, regionais e internacionais.
  • Interesse pela comunidade: trabalham para o desenvolvimento sustentável das suas comunidades através de políticas aprovadas pelos membros.

Quais são os tipos de cooperativas?

O cooperativismo é um movimento que atende a uma ampla variedade de necessidades e setores. Cada tipo de cooperativa tem características específicas, adaptadas de acordo com as demandas e a realidade dos seus membros. 

Vamos explorar os principais tipos:

  • Cooperativas de crédito: são instituições financeiras que oferecem serviços bancários, como contas correntes, empréstimos e investimentos, com condições diferenciadas e mais justas para seus associados.
  • Cooperativas de consumo: organizações que compram e distribuem produtos de consumo para seus membros, geralmente a preços mais baixos do que os praticados no mercado.
  • Cooperativas de trabalho: formadas por profissionais de diversas áreas que se unem para oferecer serviços, compartilhando recursos e clientes, e dividindo lucros de forma justa.
  • Cooperativas agrícolas: agrupam produtores rurais que se organizam para adquirir insumos, maquinários e comercializar produtos, conseguindo melhores preços e condições de venda.
  • Cooperativas de habitação: ajudam seus membros a obterem moradia, seja através da construção de novas casas ou da compra de imóveis já existentes.

Por que apostar no cooperativismo?

Além de flexíveis, as cooperativas oferecem inúmeros benefícios econômicos e sociais para os seus membros, tornando esse modelo atraente para muitas pessoas e comunidades. Entre eles, podemos destacar:

  • Acesso a produtos e serviços mais baratos: permitem que seus integrantes aproveitem preços mais acessíveis, seja através da compra conjunta de bens em grandes quantidades, que resulta em descontos significativos, ou pela eliminação de intermediários, o que reduz os custos finais.
  • Condições de crédito favoráveis: costumam oferecer taxas de juros mais baixas em empréstimos e condições mais favoráveis em financiamentos comparadas às instituições financeiras tradicionais.
  • Promoção da solidariedade: fortalecem os laços comunitários ao incentivar a cooperação entre os membros. Essa colaboração cria um senso de comunidade e apoio mútuo, o que é especialmente importante em áreas rurais ou desfavorecidas.
  • Desenvolvimento de habilidades: frequentemente oferecem programas de educação e treinamento para seus membros, ajudando-os a desenvolver habilidades de gestão, liderança e outras competências profissionais.
  • Impacto positivo na comunidade: além de beneficiar seus membros diretamente, as cooperativas reinvestem parte de seus lucros em projetos comunitários, como educação, saúde e infraestrutura.

Como as cooperativas funcionam?

Para que opere de forma eficiente, uma cooperativa deve se basear nos princípios da democracia, transparência e participação ativa dos membros. Vamos entender os componentes que fazem parte dessa equação:

Estrutura organizacional

As cooperativas contam com entidades que garantem a eficiência na gestão. São elas:

  • Assembleia geral: este é órgão supremo de decisão, composto por todos os membros da instituição que se reúnem periodicamente para discutir e votar em questões importantes.
  • Diretoria: corpo executivo responsável pela administração diária da cooperativa.

É eleita pela assembleia geral e composta por integrantes que ocupam cargos como presidente, vice-presidente, tesoureiro, entre outros.

  • Conselho fiscal: responsável por fiscalizar as atividades financeiras e administrativas da cooperativa, é composto por membros eleitos pela assembleia geral e atua como um mecanismo de controle interno para garantir a transparência e a responsabilidade na gestão.

Processo democrático

  • Participação e votação: cada membro tem direito a votar e opinar, independentemente do valor de sua participação no capital social.
  • Transparência e comunicação: a comunicação é aberta entre a diretoria, o conselho fiscal e os membros. Relatórios financeiros, planos de ação e outras informações relevantes são compartilhados regularmente para garantir que todos estejam informados e possam participar efetivamente nas decisões.

Distribuição de sobras

As sobras são os lucros gerados pela cooperativa. Elas são distribuídas entre os membros de acordo com sua participação nas atividades, como o volume de negócios realizados, e podem ser reinvestidas na organização para fortalecer seu capital, financiar novos projetos ou melhorar serviços.

Dê o próximo passo com a Primacredi!

Agora que você já sabe que o cooperativismo é essencial para o crescimento sustentável e a inclusão social, é hora de fazer parte desse movimento e tornar-se um cooperado da Primacredi. Com mais de três décadas de história, nosso compromisso é com o bem-estar, a qualidade de vida e o desenvolvimento dos nossos membros, do agronegócio e das comunidades.

Fale conosco e descubra todos os produtos e serviços que temos para oferecer.

10 julho

Cooperativismo para iniciantes: um guia passo a passo

Em ritmo acelerado de expansão, a Primacredi pretende dobrar o número de agências em Mato Grosso este ano.

Compartilhe

A união e a colaboração entre pessoas é muito mais que uma filosofia de vida. É também um modelo de negócios viável e sustentável, capaz de promover o desenvolvimento financeiro e o bem-estar social de maneira inclusiva e democrática. O nome dado a esse sistema é cooperativismo, uma forma de organização econômica baseada na ajuda mútua, na solidariedade e na associação de indivíduos que têm os mesmos interesses.

Neste conteúdo, vamos entender mais sobre o conceito de cooperativismo, como as cooperativas funcionam e de que forma elas podem transformar as vidas dos seus membros. Continue a leitura e saiba mais!

O que é o cooperativismo?

Sabe aquela história que a união faz a força? O cooperativismo é a prova disso.

Trata-se de um sistema econômico e social onde pessoas e grupos se conectam voluntariamente para alcançar necessidades e aspirações financeiras, sociais e culturais comuns, através de uma empresa de propriedade conjunta e controlada democraticamente chamada cooperativa.

Essas instituições se guiam por meio de princípios e valores essenciais. São eles:

  • Adesão voluntária e livre: são organizações voluntárias, abertas a todas as pessoas aptas a usar seus serviços e dispostas a aceitar as responsabilidades de ser um membro, sem discriminação de gênero, social, racial, política ou religiosa.
  • Controle democrático: todos os membros têm voz na cooperativa, participando ativamente na formulação de políticas e na tomada de decisões.
  • Participação econômica: os cooperados contribuem equitativamente e controlam de forma transparente o capital da cooperativa.
  • Autonomia e independência: estamos falando de organizações autônomas capazes de firmar acordos com outras organizações, incluindo governos, ou levantar capital de fontes externas.
  • Educação, treinamento e informação: proporcionam educação e treinamento para os seus membros, de forma que eles possam contribuir efetivamente para o desenvolvimento do grupo.
  • Cooperação entre cooperativas: elas servem os seus membros da forma mais eficaz e fortalecem o movimento cooperativo trabalhando juntas através de estruturas locais, nacionais, regionais e internacionais.
  • Interesse pela comunidade: trabalham para o desenvolvimento sustentável das suas comunidades através de políticas aprovadas pelos membros.

Quais são os tipos de cooperativas?

O cooperativismo é um movimento que atende a uma ampla variedade de necessidades e setores. Cada tipo de cooperativa tem características específicas, adaptadas de acordo com as demandas e a realidade dos seus membros. 

Vamos explorar os principais tipos:

  • Cooperativas de crédito: são instituições financeiras que oferecem serviços bancários, como contas correntes, empréstimos e investimentos, com condições diferenciadas e mais justas para seus associados.
  • Cooperativas de consumo: organizações que compram e distribuem produtos de consumo para seus membros, geralmente a preços mais baixos do que os praticados no mercado.
  • Cooperativas de trabalho: formadas por profissionais de diversas áreas que se unem para oferecer serviços, compartilhando recursos e clientes, e dividindo lucros de forma justa.
  • Cooperativas agrícolas: agrupam produtores rurais que se organizam para adquirir insumos, maquinários e comercializar produtos, conseguindo melhores preços e condições de venda.
  • Cooperativas de habitação: ajudam seus membros a obterem moradia, seja através da construção de novas casas ou da compra de imóveis já existentes.

Por que apostar no cooperativismo?

Além de flexíveis, as cooperativas oferecem inúmeros benefícios econômicos e sociais para os seus membros, tornando esse modelo atraente para muitas pessoas e comunidades. Entre eles, podemos destacar:

  • Acesso a produtos e serviços mais baratos: permitem que seus integrantes aproveitem preços mais acessíveis, seja através da compra conjunta de bens em grandes quantidades, que resulta em descontos significativos, ou pela eliminação de intermediários, o que reduz os custos finais.
  • Condições de crédito favoráveis: costumam oferecer taxas de juros mais baixas em empréstimos e condições mais favoráveis em financiamentos comparadas às instituições financeiras tradicionais.
  • Promoção da solidariedade: fortalecem os laços comunitários ao incentivar a cooperação entre os membros. Essa colaboração cria um senso de comunidade e apoio mútuo, o que é especialmente importante em áreas rurais ou desfavorecidas.
  • Desenvolvimento de habilidades: frequentemente oferecem programas de educação e treinamento para seus membros, ajudando-os a desenvolver habilidades de gestão, liderança e outras competências profissionais.
  • Impacto positivo na comunidade: além de beneficiar seus membros diretamente, as cooperativas reinvestem parte de seus lucros em projetos comunitários, como educação, saúde e infraestrutura.

Como as cooperativas funcionam?

Para que opere de forma eficiente, uma cooperativa deve se basear nos princípios da democracia, transparência e participação ativa dos membros. Vamos entender os componentes que fazem parte dessa equação:

Estrutura organizacional

As cooperativas contam com entidades que garantem a eficiência na gestão. São elas:

  • Assembleia geral: este é órgão supremo de decisão, composto por todos os membros da instituição que se reúnem periodicamente para discutir e votar em questões importantes.
  • Diretoria: corpo executivo responsável pela administração diária da cooperativa.

É eleita pela assembleia geral e composta por integrantes que ocupam cargos como presidente, vice-presidente, tesoureiro, entre outros.

  • Conselho fiscal: responsável por fiscalizar as atividades financeiras e administrativas da cooperativa, é composto por membros eleitos pela assembleia geral e atua como um mecanismo de controle interno para garantir a transparência e a responsabilidade na gestão.

Processo democrático

  • Participação e votação: cada membro tem direito a votar e opinar, independentemente do valor de sua participação no capital social.
  • Transparência e comunicação: a comunicação é aberta entre a diretoria, o conselho fiscal e os membros. Relatórios financeiros, planos de ação e outras informações relevantes são compartilhados regularmente para garantir que todos estejam informados e possam participar efetivamente nas decisões.

Distribuição de sobras

As sobras são os lucros gerados pela cooperativa. Elas são distribuídas entre os membros de acordo com sua participação nas atividades, como o volume de negócios realizados, e podem ser reinvestidas na organização para fortalecer seu capital, financiar novos projetos ou melhorar serviços.

Dê o próximo passo com a Primacredi!

Agora que você já sabe que o cooperativismo é essencial para o crescimento sustentável e a inclusão social, é hora de fazer parte desse movimento e tornar-se um cooperado da Primacredi. Com mais de três décadas de história, nosso compromisso é com o bem-estar, a qualidade de vida e o desenvolvimento dos nossos membros, do agronegócio e das comunidades.

Fale conosco e descubra todos os produtos e serviços que temos para oferecer.