Primacredi Assembleias

Primacredi

13 maio

Crédito para o agronegócio: tudo o que você precisa saber

Em ritmo acelerado de expansão, a Primacredi pretende dobrar o número de agências em Mato Grosso este ano.

Compartilhe

Todo mundo sabe que o dia a dia de quem trabalha no campo não é fácil. Além dos desafios diários, é preciso saber lidar com fatores como clima, mercado e tecnologia, que influenciam diretamente os ciclos de produção. 

Neste cenário, o crédito surge como uma ferramenta essencial para impulsionar o crescimento, a inovação e a resiliência das operações agrícolas. Seja para pequenos agricultores familiares ou até grandes empresas do setor, o acesso ao financiamento desempenha um papel crucial em cada etapa da cadeia produtiva, desde a compra de insumos até a comercialização dos produtos finais.

Hoje, exploraremos o papel das cooperativas de crédito no agronegócio, destacando como essas instituições funcionam, as vantagens que oferecem em comparação com outras alternativas financeiras e de que forma os agricultores podem se beneficiar com elas. Continue a leitura e saiba mais!

O que é e como funciona uma cooperativa de crédito para o agronegócio?

As cooperativas de crédito são instituições financeiras baseadas na colaboração, ou seja, pertencem e são operadas pelos próprios membros que fazem uso de seus serviços. 

No contexto do agronegócio, elas desempenham um papel vital fornecendo acesso a serviços financeiros essenciais que atendem às necessidades do setor agrícola. Diferente dos bancos tradicionais, o foco delas não é o lucro, mas sim que todos os seus integrantes – predominantemente agricultores, produtores rurais e indivíduos envolvidos na cadeia agropecuária – consigam alcançar seus objetivos.

Entre os serviços oferecidos, podemos destacar:

  • Empréstimos agrícolas para aquisição de insumos, máquinas, equipamentos agrícolas, expansão de operações, entre outros; 
  • Financiamento de capital de giro para custear despesas operacionais sazonais, como plantio, colheita e comercialização;
  • Investimentos para proporcionar oportunidades de diversificação ou expansão de atividades;
  • Entre outros.

Assim, as cooperativas são capazes de atuar em benefício de seus membros e comunidades, promovendo o desenvolvimento econômico e social sustentável do setor.

Quais as vantagens do cooperativismo no agronegócio?

  • Poder de negociação coletiva: os agricultores conseguem obter preços mais competitivos para insumos, equipamentos e serviços, além de garantir melhores condições de venda para os seus produtos com fornecedores, compradores e instituições financeiras.
  • Redução de custos operacionais: compras conjuntas de itens como sementes, fertilizantes e agroquímicos resultam em economias significativas de custos para os membros da cooperativa. A partilha de equipamentos e infraestrutura entre os agricultores reduz os gastos individuais, tornando as operações mais eficientes e acessíveis.
  • Acesso a inovação: o acesso dos produtores a tecnologias de ponta também é facilitado. Isso inclui treinamento em novas práticas agrícolas, uso de maquinário avançado e implementação de técnicas sustentáveis, impulsionando a produtividade e a qualidade dos produtos.
  • Comercialização conjunta: ao consolidar a produção dos membros, a cooperativa pode negociar contratos mais vantajosos com compradores, acessar novos mercados e diversificar as fontes de receita para os agricultores.
  • Resiliência e solidariedade: em meio a tantas variáveis, como mudanças climáticas e oscilações de mercado, as cooperativas proporcionam um ambiente de apoio mútuo entre os membros. Compartilhar riscos e recursos torna os agricultores mais capazes de enfrentar desafios juntos.

Como conseguir crédito para o agronegócio?

Esta é uma decisão muito positiva que com certeza impactará a sua rotina no campo. Para isso, é preciso seguir alguns passos fundamentais que te ajudarão a se guiar durante esse processo. São eles:

1. Pesquise instituições financeiras adequadas

Comece pesquisando as cooperativas de crédito voltadas para o agronegócio na sua região. Procure aquelas que têm experiência específica no setor agrícola e oferecem produtos e serviços adequados para a sua realidade.

2. Torne-se um membro

Para acessar o crédito fornecido pela cooperativa, você geralmente precisa se tornar um membro. Isso pode envolver o pagamento de uma taxa de associação e a compra de ações na instituição.

3. Prepare a documentação

Reúna todos os documentos necessários, incluindo informações sobre sua propriedade, histórico financeiro, plano de negócios e qualquer outra documentação solicitada pela cooperativa.

4. Avaliação de risco e análise de crédito

A cooperativa realizará uma análise detalhada para avaliar o risco associado ao empréstimo. Isso pode envolver a revisão de seu histórico financeiro, capacidade de pagamento, viabilidade do negócio e valor dos ativos oferecidos como garantia.

5. Finalização do processo e desembolso dos recursos

Uma vez que os termos do empréstimo tenham sido acordados, é só finalizar o processo de solicitação e assinar a documentação necessária. Após a aprovação final, os fundos serão desembolsados para sua conta e você poderá começar a utilizar o crédito para financiar suas operações agrícolas.

Conte com a Primacredi!

Quem atua no agronegócio sabe da importância de possuir parceiros que fortaleçam as suas atividades. Por isso, a Primacredi é uma cooperativa que se compromete há mais de três décadas com a geração de renda, o bem-estar e a qualidade de vida de milhares de agricultores e produtores rurais.

Entre em contato conosco e descubra como promovemos o crescimento e o sucesso dos nossos associados.

Leia também